quinta-feira, novembro 03, 2005

uso copião (da série 'plágios')

Capa do catálogo do primeiro Salão de Outono


O valor do vento

Está hoje um dia de vento e eu gosto do vento
O vento tem entrado nos meus versos de todas as maneiras e
só entram nos meus versos as coisas de que gosto
O vento das árvores o vento dos cabelos
o vento do inverno o vento do verão
O vento é o melhor veículo que conheço
Só ele traz o perfume das flores só ele traz
a música que jaz à beira-mar em agosto
Mas só hoje soube o verdadeiro valor do vento
O vento actualmente vale oitenta escudos
Partiu-se o vidro grande da janela do meu quarto


Ruy Belo

6 scone(s)

Às 3/11/05 10:26, Blogger Fada da felicidade disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
Às 3/11/05 12:14, Blogger amie disse...

adoro correntes de ar!:)acho que nunca me canso de dizer isto!

 
Às 3/11/05 14:19, Blogger Carolina disse...

"E o vento contra as janelas
Faz- me pensar que eu talvez seja um pássaro."
(Sophia M.B.Andresen)

 
Às 3/11/05 20:13, Blogger corpo visível disse...

.
para onde vai o vento quando deixa de soprar?
.

 
Às 3/11/05 23:50, Blogger Duarte disse...

Se for bom, vai para o Céu; se for mau...

 
Às 4/11/05 13:39, Blogger polegar disse...

:)

 

Enviar um comentário

<< voltar